Sunday, May 13, 2007

A HERANÇA TUCANA E O PT

Lí na coluna tutti qui ( que nome horrível ) do Liberal que o atual governo está com uma campanha publicitária exaltando o Mangal das Garças, dizendo que o borboletário é uma maravilha e o maior da América Latina. Que coisa, né, há seis meses, antes das eleições, pra eles era dinheiro jogado fora.
Aí fico pensando, eu sem meus botões que atualmente só uso camiseta: agora que são governo, o que vão dizer do novo Aeroporto de Belém, da nova Júlio César, da rodovia Transmangueirão ( onde a governadora vai morar ), da avenida Independência, do Palácio da Justiça, do Parque Residência, da Estação das Docas, do complexo Feliz Luzitânia ( que deve ser nuito complexo presse pessoal ) com o inacreditável Museu de Artes Sacras, um dos mais bonitos museus do mundo na opinião desse pouco viajante que vos escreve mas que onde foi, foi aos museus, o Forte do Presépio, a Casa das Onze Janelas, o Mangal das Garças, o São José Liberto - liberto de tantas prisões - e, agora o Hangar Centro de Convenções da Amazônia que a governadora do Estado e o Presidente da República vão inaugurar como se fosse deles sem ter colocado um puto lá.
E mais : com a burrice de recusar a oferta do Paulo Chaves de supervisionar o fim das obras, sem cobrar nada por isso.
Só citei obras de recuperação da nossa memória. E memória, o PT não tem e no rumo da história, vai acabar sendo só uma citação breve.

Labels:

12 Comments:

Anonymous Anonymous said...

Dançarino de boite gay...

A professora pergunta na sala de aula:
- Pedrinho qual a profissão de seu pai?
- Advogado, professora.
- E a do seu pai, Marianinha?
- Engenheiro.
- E o seu, Aninha?
- Ele é médico.
-E o seu pai, Joãozinho, o que faz?
-Ele... Ele é dançarino numa boate gay!
- Como assim? (pergunta a professora, surpresa)
- Fessora, ele dança na boate vestido de mulher, com uma tanguinha
minúscula de lantejoulas, os homens passam a mão nele e põem dinheiro no elástico da tanguinha e depois saem para fazer programa com ele.
A professora rapidamente dispensou toda a classe, menos Joãozinho.
Ela caminha até o garoto e novamente pergunta:
- Menino, o seu pai realmente faz isso?
- Não, fessora. Agora que a sala tá vazia, eu posso falar! Ele é
Deputado Federal.... Mas dá uma vergonha falar isso na frente dos outros!!!

8:07 PM  
Anonymous Anonymous said...

Acho legal piada, até dou uma risada interna (risada mental, ou espiritual para os devotos de Deeprak Chopra), mas não sou entusiasta delas no teu blog, AK. Explico: transformar tudo em piada é arma "deles" (olha a paranóia esquizo) para desviar o foco. Corrija-me se estiver errado. ;)

Ass.: Anonymo
"Aquele que não acha graça em nada!"

8:38 PM  
Anonymous Anonymous said...

Há formas e formas de expressão anônimo 8:38. Todas podem ser manipuladas. Cuidado para não se tornar um ditador moral!

4:55 AM  
Blogger Diego Genú Klautau said...

Salve Pai!
Viva a memória!
Quando mostrei Belém para minha namorada paulista, todas essas obras tucanas me encheram de orgulho. belém é bonita e vale a pena estar nela.
Não que isso seja tudo, nem que não tenhamos o que melhorar, mas isso, ninguém me tira.
Um abração!

5:57 AM  
Anonymous Anonymous said...

Menas, AK, como diria nosso presidente. As belas obras de fachada não conseguem esconder a miséria em que o Estado ficou nesses 12 anos. Não há dúvidas que os tucanos são excelentes governantes para a alta classe média, mas só pra elas.

8:26 AM  
Anonymous Anonymous said...

"Anônimo 8:38" Anonimus, Cap 8, Versículo 38. ;)

Quando ao Anonimus, Cap. 8, Vers. 26, quero dizer que se os tucanos são ótimos pra governar pra alta classe média, os petês são ótimos pra quê? Respondo: pra fazer alianças com gente de merda no intuito de ter governabilidade (leia-se falta de oposição) e no final das contas não ter governabilidade nenhuma, porque a gente de merda aliada é tão corrupta, mas tão corrupta que corrompeu até os antigos honestos petês, vide o caso de nosso presidente que se locupleta e de nossa governanta que se locupleta ainda mais, com a maior cara de pau da história desde a.J.

Ass.: Anonymo Cap. 13, Vers. 22

P.S.: a.J = antes de Jader
P.S.: quanto aos tucanos de plantão, não pensem que os tucanões não se locupletam, apenas são muito, mas muito mais inteligentes que os petês e "quase" não deixam rastros.

9:25 AM  
Anonymous Anonymous said...

Ao anônimo Anonymo Cap. 13, Vers. 22, você gosta de ser roubado por um ladrão competente ou por um incompetente? Eu prefiro nao ter de engolir nenhum, lugar da bandido é na cadeia e não com a mão no meu bolso. Sem concessões, sem "jeitinho", nada pela metade na política.

12:02 PM  
Anonymous Anonymous said...

Risos e mais risos.

Onde é que você vive, meu caro? Em Belém do Brasil é que não é. Sem concessões? Onde é que se faz política sem isso? Eu prefiro ser governado por um ladrão que seja tão vigiado que não tenha tempo pra pensar em roubar. Política por sí só é feita pela metade, já que nos primórdios do Brasil (1988) quem formulou a Constituição já deixou plantados furos e brechas para poder voltar depois e vilipendiar a viúva, basta ver os nomes dos deputados constituintes. É a mesma gente de merda de hoje, descontando os mortos e os que não engoliram a politika feita aqui.

Ass.: Anonymo. Sem graça.

3:23 PM  
Anonymous Anonymous said...

ak diz.
Vou fazer esse comentário rápido e amanhã faço um post sobre o assunto.
Queria saber : o que Almir Gabriel e Simão Jatene roubaram ?
Boa noite.
Afonso Klautau

6:54 PM  
Anonymous Anonymous said...

Nada AK, viveram só de salário! Nunca viram nada das obras super faturadas, nada do dinheiro sempre investido em obras e nunca em pessoal - melhor forma de se apossar do dinheiro público - nunca receberam dinheiro da Cerpa, da Vale do rio doce (melhor seria "do rio contaminado") etc...

5:18 AM  
Anonymous Anonymous said...

Política sem referenciais é tipicamente brasileira, na qual tudo é possível e tudo é aceito, até mesmo os maiores absurdos. Por isso estamos onde estamos, com o nosso "geitinho brasileiro", que só serve para enganar a nós mesmos. Sem concessões na política, pois somos nós quem pagamos os custos dessa vagabundagem atual! Que a política seja feita de alianças e acordos nao se discute, mas daí usar isso para justificar o inaceitável é absurdo.

5:23 AM  
Anonymous Anonymous said...

Para Almir Ratzo e Simão cantarem em coro: eu sou pobre, pobre, pobre, de marré marré marré...

11:38 AM  

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home