Saturday, June 09, 2007

PUBLICIDADE E LICITAÇÃO

Não sei como funciona nos outros países - o CJK e talvez o LFP - possam nos ajudar. Mas, essa estória de licitação para a propaganda de governos é ums farsa.
Nesse campo, o cliente escolhe quem leva sua mensagem ao consumidor.
Ou seja, o cliente é o governo e o consumidor é a população.
Sem confiança entre o governo e a agência, não tem mensagem competente.
Envolve idéias, mentes, não execução de obras.
O que deve ser avaliado constatemente é se há superfaturamento. Se houver, puna-se o governo e a agência.
Não é uma obra, uma construção, que a qualidade e os custos não tem idéias.
Nem todas as peças publicitárias são ideológicas, digamos assim. E a diferenciação de criação é fundamental.
Minha opinião: a conta do Governo, deveria ser escolha do Governo, sem licitação, distribuída entre 5 agências de publicidade, escolhidas pelo Governo, onde a agência 1 teria 40% da conta e as outras 4 teriam 15% cada uma.
E é o que acontece com as licitações. Pura farsa. Vamos, então, viver no real.

7 Comments:

Anonymous Anonymous said...

Afonso, não dá para dimensionar nada. Aliás está tudo fora de ordem. Não teenho (entre aspas) muitplas vantagens a ver com o mercado publicitário. Acho ele muito buuro. Pagar 1/2 página para vender sandála, diante do custo/benefício (Haja sandália). O Rominho luta por isso e o Jaderzinho ferozmente embarca nessa, e os Nipos gastam. Né Mauro Bonna?. Conceitos, intuição e paixão se faz com muito menos.
Não votando no pai, que o filho as vezes nem tem culpa.
Mas toma-te.
Renato Condurú Jr.

7:03 PM  
Anonymous Anonymous said...

Afonso, tua proposta deve ser levada em consideração, pois é realista. O que disseste é isso que acontece na hora da escolha das agências que vão ter as contas do governo do Estado.Porém, para vingar (a tua proposta), precisaríamos ter órgãos fiscalizadores isentos, independentes, o que não acontece com os nossos tribunais de contas (Estado, Municípios e União). A nomeação dos conselheiros por critérios políticos compromete a seriedade desses órgãos. Assim, como então fiscalizar se há ou não superfaturamento nos contratos? Nesse contexto, seria difícil emplacar tua proposta de escolha das agências sem licitação.

8:37 PM  
Anonymous Anonymous said...

AK, (falando de coisa séria.rsrsr)
Curioso, lancei o nome do Sr. VALÉRIO no site do TCE e pude constatar que esse senhor é Presidente de uma denominada ASSOCIAÇÃO CULTURAL BENEFICIENTE INT. EST. PARÁ - PARÁ SOCIAL, que mantém uma longa relação com o Estado do Pará, firmando convênios com órgãos públicos.

Passo a referir os processos localizados no TCE:

2003/50141-7, Tomada de Contas convênio SESPA nº 250/2001 - R$ 23.148,00;
2003/52294-9, Tomada de Contas convênio SETEPS nº 256/2001 - R$ 10.000,00;
2003/52297-1, Tomada de Contas convênio SETEPS nº 123/2002 - R$ 200.000,00;
2005/52399-7, Tomada de Contas convênio ASIPÁG nº 090/2002 - R$ 20.000,00;
2005/52500-8, Tomada de Contas convênio SAGRI nº 038/2004 - R$ 60.000,00;
2005/53181-6, Prestação de Contas convênio ASIPAG nº 275/2004 - R$ 100.000,00;
2005/53451-9, Tomada de Contas convênio ASIPAG nº 115/2004 - R$ 20.000,00;
2005/53468-7, Tomada de Contas convênio ASIPAG nº 337/2004 - R$ 154.000,00;
2006/51015-2, Tomada de Contas convênio ALEPA 004/2003 - R$ 10.200,00;
2005/53495-0, Tomada de contas convênio ASIPAG 332/2004 - R$ 40.000,00;
2005/53396-8, Tomada de Contas convênio SEOP 006/2004 - R$ 25.000,00.

Além disso, o nome desse VALÉRIO (parece brincadeira né)SANTOS SILVA aparece também como pessoa responsável pela Diocese de Santarém, no processo 2003/53139-3, Tomada de Contas convênio ASIPAG nº 009/02 - R$ 15.000,00.´

Acho que atrás dessa mouta tem coelho... Ou será TUCANO......???

9:57 PM  
Anonymous Anonymous said...

Afonso, meu irmão
A licitação para publicidade é INEXIGÍVEL, de acordo com a lei.
Falta competência (e muito, em quase todas as áreas) do Estado para fazer.
Estou tentando falar com a "companheira" Ana Júlia, para expor-lhe a idéia de montar um "Banco de Projetos", mas o gabinete dela é blindado.
Há muito recurso disponível no Brasil, com reduzidas taxas de juros (ainda estão altas, mas bem menores, e com viés de baixa)e o Estado não tem projeto de nada.
Já mandei um e-mail para a Márcia Freitas, o Marcílio Monteiro e o Fábio Castro e não recebi sequer uma resposta.
Um abraço
Marcos Klautau

2:29 PM  
Anonymous Anonymous said...

O grande problema do AK é que ele mamou durante anos na teta do governo junto com o orly e agora que de volta o seu naco. AK acabou o butim.

2:49 PM  
Anonymous Anonymous said...

Marquinhos Klautau tem toda razão sobre a INEXIGENCIA legal. tanto assim, só para lembrar, que esse formato, foi o adotado no Governo de Hélio Gueiros, sem problema algum.

8:16 PM  
Anonymous Anonymous said...

O que é Fado ak é que tem gente que só percebe que a farsa é farsa depois que sai do governo que apoiava.
Ou será que vc não se lembra que a Griffo governou junto com os bicudos 12 anos quase sem dar espaço a outras empresas?
Tomara que agora descoberta a farsa, isso sirva para reformar esse tipo de atuação para o presente e futuras gerações, mesmo que voltem os bicudos.

4:56 AM  

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home