Saturday, April 21, 2007

VEJA ANACIONAL

Se a revista Veja que está hoje nas bancas, sábado, 21 de abril, queria mexer negativamente com a imagem da governadora do Pará, Ana Júlia Carepa, conseguiu exatamente o contrário. Conseguiu indignar até os que são contra ela como governadora e ficar ao seu lado como ser humano.
A reportagem - se é que isso pode ser chamada de reportagem - assinada pelo repórter - se é que isso pode ser chamado de repóter - Victor de Martino, é um monte de ilações pessoais, sem nenhuma informação relevante. Nenhuma.
Sob o título "Governo muito família" e com o sub-título "contrastando com a safra de bons governadores, Ana Júlia Carepa só quer saber de dar felicidade a seus parentes e amigos" a revista Veja só faz um jornalismo marrom, de última categoria, atacando, com raiva e deboche, a vida pessoal da governadora e sua família.
Denunciar nepotismo, erros administrativos e políticos, é uma coisa. Fofocar sobre a vida pessoal e da família de uma pessoa pública, é outro. O primeiro é jornalismo. O segundo é falta de jornalismo.
Não sou aliado da Ana Júlia, até muito pelo contrário, mas me solidarizo com ela diante dessa estupidez da Veja.

5 Comments:

Anonymous Bia said...

Há mais ou menos 3 ou 4 anos não leio mais VEJA, ISTO É e ÉPOCA e, por questão de equilíbrio pessoal -sustentado a duras penas pelo PONDERA..rsrsrs - também não leio mais a CAROS AMIGOS.

A única revista que leio habitualmente é a CARTA CAPITAL e isto porque sempre acreditei na honestidade intelectual do Mino Carta, que assume seu lado, e isso que me permite acreditar nas suas informações, mesmo que muitas vezes nossas trincheiras sejam opostas.

Mas sei que esse é um luxo que não é permitido a todos, seja por dever de ofício, seja pela justa vontade de conhecer todas as opiniões.

Não vou ler esta VEJA também, mas, confio plenamente no que você diz sobre a matéria. E, mesmo com profundas discordâncias com a gestão da Governadora Ana Jília, respeito o cargo que ela, democraticamente - mesmo nesta nossa vã e frágil, mas maravilhosa democracia - ocupa. E respeito sua vida privada, que não me diz nada.

Critico e protesto contra o que é hábito nos nossos governantes: uma terrível e simplista apropriação do público para o benefício privado, como foi o caso da bendita esteticista.

Mas é tão forte quanto esta crítica e é permanente o meu repúdio aos que fazem imprensa com cinismo, hipocrisia, mesquinharia e péssimas intenções. Por tabela, fica aqui, junto do seu, o meu protesto.

Abraço

5:12 AM  
Anonymous Cris Moreno said...

Boa Bia. Bom AK. Jornalismo não se viu realmente no texto.
Bjs.

11:35 AM  
Blogger hiroshi said...

Afonso, uma frase de teu post resume legal a baixaria: falta de jornalismo.
abs

12:13 PM  
Anonymous Anonymous said...

ak diz.
Hiroshi, Cris, Bia.
Uma das boas coisas que está acontecendo com os blogs é essa liberdade de opinião para criticar o próprio jornalismo. Ou da falta dele. Há muito tempo, isso estava muito difícil. Á esquerda , à direita e em todos os centros.
O espaço é de vocês. É nosso.
Afonso Klautau

12:25 PM  
Blogger Diego Genú Klautau said...

Pai. Sentido na vida.
É só isso, dotô...
É só tudo isso!
Amém!

9:37 AM  

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home